Shirley.comtudo
Open Panel
Shirley

Municípios recebem novas remessas de vacinas contra a covid-19

Roraima intensifica a campanha de imunização

Roraima recebeu nesta quinta-feira, 9, do Ministério da Saúde uma nova remessa com 4.680 doses da vacina Pfizer, para a campanha de contra a covid-19. Desse total, foram repassadas 2.298 vacinas para o interior.

Enquanto uma equipe do NEPNI (Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização) acompanhou a chegada de mais vacinas no Aeroporto Internacional de Boa Vista, uma outra equipe realizou a entrega para os municípios de Alto Alegre e Cantá.

Alto Alegre recebeu 1.620 vacinas para primeira e segunda doses da população acima de 12 anos, e o município de Cantá recebeu 678 doses.

De acordo com o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, o planejamento inclui o recebimento e repasse contínuo para que todas as salas de vacinas fiquem sempre abastecidas e a população tenha doses quando procurar se imunizar.

“As vacinas são essenciais para blindar o organismo contra doenças que ameaçam a saúde, em todas as idades, se tratando da Covid-19, a vacinação continua sendo a forma mais segura e eficaz de prevenção contra esse vírus altamente infeccioso”, reforçou o secretário.

O governador Antonio Denarium, acrescenta que a superação da pandemia só pode se tornar uma realidade, com a vacinação do maior número de pessoas.

“As vacinas são fundamentais para prevenir doenças, elas estimulam a produção de anticorpos contra vírus e bactérias de doenças graves, como a covid-19. Então, por isso mesmo com o medo de qualquer tipo de reação após a primeira ou segunda dose, não deixe de acreditar na vacinação e incentivar as pessoas que você ama a se imunizarem”, reforçou.

Roraima aplicou mais de 364 mil doses

Até o momento, Roraima recebeu 683.718 vacinas do Governo Federal e repassou para todos os municípios o total de 512.587. Ao todo, 364.733 doses foram aplicadas pelos 15 municípios do Estado, sendo 273.213 primeira dose, 81.873 segunda dose e 9.647 doses únicas.

De acordo com a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira, a imunização entre os jovens ainda precisa aumentar.

“Percebemos que a faixa acima dos 60 anos, grande parte tomou as duas doses e está com o esquema vacinal completo, enquanto que entre os jovens ainda é possível perceber uma diferença grande de pessoas que ainda tomaram a vacina, e essa realidade que precisa ser mudada para que consigamos juntos vencer essa pandemia”, alertou a coordenadora.