Home
Open Panel

shirleycontudo


PInduca Rei
 

Jóias da Amazônia III

Dentre os patrimônios imemoriais considerados “Jóias da Amazônia”, está sem dúvida, o Carimbó, ritmo musical oriundo do estado do Pará,  apreciado em toda a Região Norte, que se expandiu pelo Brasil e pelo mundo. Na raiz do Carimbo, estão os chamados Mestres dos Saberes Populares, como Mestre Verequete, Mestre Vieira, Mestre Cupijó, Pinduca até chegar a Gonzaga Blantes, que fez tanto sucesso com seu “Curió do bico doce”, cantado até pelo rei Roberto Carlos. E no meio desse caldeirão cultural, está o personagem que melhor representa o Carimbó, no Pará, na região norte, no Brasil e no mundo inteiro. Estamos falando de Aurino Quirino Gonçalves, mais conhecido como Pinduca, cantor e compositor, contemporâneo dos mestres populares e que faz sucesso até hoje. 

Pertencente a uma família de músicos, Pinduca iniciou sua carreira aos 14 anos de idade, e conquistou o título de Rei do Carimbó, por fazer parte de uma geração de músicos que transformou ritmos populares do interior de seu Pará (Pinduca nasceu na localidade de Igarapé Miri), tais como, além do próprio Carimbo, a Lambada, Síria, Sirimbó, Cúmbia e Merengue, em verdadeiros sucessos, graças a inovação musical. E assim, do alto de seus 80 anos, Pinduca, que possui vários álbuns, continua fazendo shows e ano passado, teve seu álbum “No embalo do Pinduca”, indicado ao Grammy Latino 2017 como Melhor Álbum de Raízes Brasileiras, com apresentação em Lãs Vegas e tudo.

Postagens Anteriores

folha

+q10

Margem Cultural

Marleide Cavalcanti

Bunita

Wagner Luther